Entrevista

Pensar antecipado prevendo os impactos futuros

Entrevista concedida pelo Conselheiro Adalberto Preis, em dezembro de 2000, ao Movimento Grêmio Novo e publicada em boletim do mencionado Movimento.

Porto Alegre, 04 de dezembro de 2000

Ilmo. Sr.

Eduardo Bernardon

Movimento GRÊMIO NOVO

Nesta Capital

Caro associado

Conforme reconhecido na correspondência que me foi enviada, o processo eleitoral para a Diretoria do Grêmio ainda não está aberto.

Não obstante, na qualidade de Conselheiro do Clube, tenho o prazer de dirigir-me a esse Movimento GRÊMIO NOVO com as seguintes considerações.

1. Um Clube da grandeza do Grêmio tem a necessidade impostergável de utilizar métodos de gestão baseados no Controle da Qualidade Total e adotar o processo de Planejamento Estratégico incorporando-o ao dia-a-dia no processo decisório da instituição.

2. É indispensável identificar, com toda a clareza, qual a missão do Grêmio, a intenção estratégica, os valores da instituição, as opções e os objetivos estratégicos.

3. Temos que identificar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças e evitar os pecados capitais, entre eles a arrogância, a dispersão, o açodamento, o imediatismo, a improvisação, procurando ter sempre bem claros a visão dos ambientes interno e externo, a visão de conjunto, a persistência e a motivação.

4. Há que buscar a ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA mediante a qual todos os setores representativos do Clube tenham a oportunidade de influenciar nas decisões e tenham compromisso com essas decisões. Somente com a utilização de metodologias modernas e já testadas, poderá ser aproveitado o talento dos Gremistas, sua criatividade, devidamente canalizados de forma a  evitar o desperdício de tantas idéias ou o que, também é um grande equívoco, a dispersão de recursos humanos e materiais escassos em metas que, embora desejáveis, não constituem prioridades.

5.  Na gestão da qualidade se diz que “a razão de ser de uma empresa são os seus clientes”.  Feitas as devidas adaptações, vale para um Clube como o Grêmio, no qual toda a administração deve estar voltada continuamente para a satisfação das necessidades de seus clientes, entre eles, em posição de destaque, os sócios e os torcedores.

6. Impõe-se, assim otimizar o presente e construir o futuro, de forma equilibrada, investindo primeiro nas convergências, praticar postura cooperativa e  renunciar à “propriedade da verdade”

7.  Dessa forma, tomei a liberdade de juntar as questões que versam o mesmo tema, ou temas semelhantes, devendo as respostas ser entendidas, sempre, em sintonia com essas considerações gerais.

Questionário:

1 – É sabido que algumas dependências do Estádio Olímpico apresentam certa precariedade (banheiros, corredores de circulação, etc). Sendo reeleito/eleito Presidente do Clube, o Sr. irá providenciar melhorias nos espaços destinados aos associados no Estádio Olímpico? Em caso positivo, quais serão as providências e qual seria o prazo para implementação das  mesmas?

Um estádio moderno deve ter acomodações dignas de um público como o torcedor do Grêmio. Assim que conforto, bons serviços, não são hoje apenas atrativo, mas sim obrigação de quem se propõe a apresentar espetáculos esportivos. Não só os associados, mas também todo o público presente no Olímpico deverá ter instalações adequadas, lanchonetes de primeiro mundo, restaurantes de ótima qualidade e assim por diante.  O Grêmio receberá da ISL uma verba, a título de adiantamento, para investimento em instalações compreendendo a construção de instalações de treinamento (Eldorado) e a reforma do Estádio Olímpico. O prazo de execução é contratual. Claro que, enquanto não executadas as reformas definitivas, deverá ser feita a manutenção que permita, sem incorrer em duplo gasto, a adequada utilização.

2 – O Sr. tem propostas para atrair o torcedor gremista a fazer parte do  quadro social do Clube? Quais são?

3 – Que benefícios, sem considerarmos o time de futebol,  trará para o associado gremista a parceria realizada entre o GRÊMIO e a ISL?

4 – Qual o papel previsto para o sócio do GRÊMIO com as transformações propostas e previstas a partir do contrato com a ISL?

5 – O que o Sr. pensa em relação aos associados residentes no interior do  estado e em outros estados, no sentido de maximizar a participação desses na vida do Clube?

7 – O senhor é a favor da venda de ingressos para acompanhantes de sócio por um valor baixo? Isso não desmotiva os torcedores a se tornarem sócios do clube, bem como os associados a manterem-se em dia com o clube?

8 – O Sr. não considera que o direto a freqüentar o Estádio Olímpico em dias de jogos de futebol é muito pouco para oferecer ao associado que paga em dia suas mensalidades, até mesmo nos meses em que o clube não participa de competições amistosas e/ou oficiais?

A razão de ser do Grêmio é o futebol. Está no próprio nome. Quando o futebol vai bem, a motivação e o entusiasmo irradiam-se para as demais áreas do Clube, especialmente para aos sócios. Cumpre, entretanto, criar mecanismos que mantenham um quadro social motivado permanentemente. O gremista deve ter orgulho da carteira de sócio. Em contrapartida, é indispensável que o status de sócio lhe traga vantagens que o torcedor comum não tem, como, por exemplo, nas acomodações do Estádio, na utilização das dependências e instalações, em descontos nos produtos e serviços do Clube. Historicamente, tem havido uma grande dificuldade na manutenção de um quadro social estável, pois ele varia segundo o sucesso/insucesso da equipe de futebol. Por isso, é indispensável, além do planejamento operacional que contemple essas questões no curto prazo, traçar os planos táticos e praticar uma administração estratégica, que estabeleçam um foco permanente, no médio e longo prazos, de forma a manter permanentemente motivado o sócio. Duas grandes linhas deverão ser observadas para o encontro das melhores soluções: primeiro, o planejamento estratégico a ser feito pelo próprio Clube segundo as diretrizes gerais expostas na introdução, especialmente mediante uma administração participativa e segundo, a utilização da experiência da ISL com grande empresa mundial de Marketing, na ampliação do quadro social, criação de novas categorias e identificação de mecanismos que otimizem a satisfação dos sócios .

6 – Qual o seu posicionamento a respeito da presença das torcidas organizadas dentro do espaço reservado aos sócios no estádio Olímpico?

As torcidas organizadas foram e são fundamentais para o sucesso do Grêmio, desde que não provoquem situações que prejudiquem o bom ambiente nos estádios. Há que haver locais específicos para elas nos quais possam melhor cumprir seu papel.

9 – Atualmente sabe-se que o GRÊMIO estará, em função da parceria com a ISL, construindo uma nova sede em Eldorado do Sul, onde existirão piscinas,quadras poli-esportivas, área campestre e outros atrativos. Na sua gestão o associado poderá usufruir daquela sede ou existe a possibilidade de ser disponibilizado outra sede para o associado, tal como outras agremiações  (Flamengo, Vasco da Gama, Juventus, etc.)?

A previsão é a da construção de um centro de treinamento de categoria mundial segundo projeto a ser elaborado pelo Grêmio e aprovado pela ISL. Pelo que tenho conhecimento, o projeto está em elaboração devendo ser apresentado ao Conselho Deliberativo implicando, assim, o compromisso das futuras direções do Clube em realizá-lo.

10 – Com a criação da parceria, o Clube investirá em outros esportes, tais como futsal, basquete e volei. O associado gremista poderá usufruir desses espetáculos da mesma forma que o futebol profissional?

O Clube tem entre suas obrigações perante a Previdência Social de manter determinados esportes considerados amadores. Essa política deverá ser mantida, porém só investir se tivermos condições de autofinanciamento e de disputarmos títulos importantes. Os recursos tão escassos, devem ser alocados na satisfação do nosso torcedor. Pelos modernos princípios de administração somente deve haver o dispêndio de recursos humanos e materiais em investimentos que agreguem valor ao produto da Instituição.

11 – Além da administração profissional implementada no futebol,  o Sr. pretende estender este mesmo modelo para as demais áreas do Clube? De que forma?

Na introdução genérica, defendi uma administração participativa, com a elaboração de um Planejamento Estratégico pelo próprio Clube. Nesse processo de administração estratégica, a simples opinião pessoal tem importância relativa. O importante é a vontade do Clube que deverá materializar-se mediante a utilização dessas modernas técnicas de gestão. Enquanto o processo estiver em andamento, como ele não deve paralisar o Clube, evidentemente, tem de ser mantido o modelo atual com os aperfeiçoamentos ditados pelas necessidades de atendimento das finalidades de cada uma das áreas. Ademais, administração profissional não significa somente a realizada por pessoas remuneradas, mas, sim, e, principalmente, por gestores que, embora não remunerados, têm qualidade e competência profissionais. O Grêmio os têm, em grande número, tanto no Conselho Deliberativo como em seu quadro social.

12 – De que forma se dará a participação da ISL na formação e estruturação  das categorias de base do GRÊMIO?

A administração das atividades desportivas, entre elas o futebol, em todas as suas categorias, são incumbência e  responsabilidade do Grêmio. A ISL participará nos resultados financeiros decorrentes das indenizações obtidas com a transferência de jogadores de futebol.

13 – O GRÊMIO tem olheiros profissionais atuando exclusivamente para o Clube em praças fora do Estado? Em não tendo, qual a sua avaliação quanto a atuação desses profissionais? O Movimento GRÊMIO NOVO avalia que o custo/benefício desse trabalho é compensatório.

A existência de uma rede de olheiros é indispensável para a descoberta de novos talentos que possam ser úteis ao Grêmio pelo menor custo possível.

14 – Qual a sua avaliação quanto a constituição de uma ouvidoria/ombudsman no GRÊMIO como uma sistemática de administração prevendo um elo de ligação entre o associado/torcedor e a direção do Clube?

Pessoalmente, sou favorável.

15 – Conforme veiculado pela imprensa local, os valores repassados pela parceira ISL serão devolvidos pelo Clube ao longo da vigência do contrato (15 anos). Como se dará a amortização desses valores? Existe o risco de  comprometimento do patrimônio do clube ao longo desse período?

Todos os valores a serem adiantados pela ISL na contratação de jogadores, no pagamento de dívidas e no investimento em instalações terão de ser reembolsados pelo Grêmio. A amortização desses valores constitui um sistema complexo impossível de ser explicado em curto espaço. De forma genérica, poderia dizer que, se bem administrado o contrato, com parcimônia, bom-senso, sem prodigalidades, ele será benéfico para o Grêmio; se mal administrado, poderá  haver o risco apontado.

16 – Através da imprensa temos notícia de que as despesas do Clube estão cobertas por recursos da ISL. Desta forma, gostaríamos de saber se as receitas oriundas do quadro social serão comprometidas com a própria estrutura social.

Conforme divulgado, além do aporte anual (em parcelas mensais) a ser feito pela ISL, das receitas presentes e futuras do Clube, pertencem e pertencerão ao Grêmio aqueles decorrentes do Quadro Social existente na data da assinatura do Contrato e do aluguel de imóveis, exceto do Estádio Olímpico durante um certo tempo. Nessa medida, como o Clube vem gastando mais do que o aporte da ISL, será necessário perseguir, obsessivamente, o equilíbrio orçamentário.

17 – Em sendo eleito/reeleito,  Sr. abriria espaços para a colaboração dos associados e/ou movimentos nas diversas diretorias para trabalhar em prol do Clube?

21 – Qual a sua opinião com relação ao surgimento do Movimento GRÊMIO NOVO, movimento este formado por associados gremistas que buscam uma participação mais ativa na vida do Clube, bem como em relação a novos movimentos que  venham a surgir?

As instituições que não se renovam fenecem e algumas até se extinguem. Nessa medida, é vital para o Grêmio que haja pessoas interessadas, tanto individualmente quanto em grupo,  em conhecê-lo profundamente, apresentando idéias e propostas concretas capazes de contribuir para o engrandecimento do Clube. A Administração Participativa que defendo, por sua natureza, contempla o aproveitamento de todos aqueles que estejam interessados em participação ativa no Clube, mediante os instrumentos aptos a tornar eficaz essa contribuição.

18 – O Sr. posiciona-se a favor ou contra uma possível alteração do Estatuto Social do GRÊMIO, com o objetivo de implantar a eleição de forma proporcional para a renovação do Conselho Deliberativo do Clube, sendo esta uma das proposições do Movimento GRÊMIO NOVO que conta com o manifesto apoio dos associados através de adesão a um abaixo-assinado?

19 – Em sendo favorável, qual seria a sua atitude como forma de viabilizar essa alteração? Em não sendo, quais os motivos?

20- O Sr. é favorável a eleição direta para a escolha do Presidente do Clube, onde o associado gremista em dia com suas obrigações sociais teria a oportunidade de eleger o candidato?

As idéias tem conteúdo essencialmente democrático. O Conselho Deliberativo do Grêmio tem sido, historicamente, sensível aos aperfeiçoamentos indispensáveis à maior participação do associado na vida do Clube. Penso que é um processo de duas mãos que passa pelo fortalecimento do Quadro Social capaz de dotar a instituição da estabilidade necessária, não só à preservação da grandeza mundial alcançada, mas, também, para o contínuo crescimento sustentado na realização do glorioso destino do nosso Grêmio.

(fim da entrevista)

O que é Planejamento Estratégico?

Planejamento Estratégico é o processo pelo qual uma organização define sua razão de existir (missão), uma posição a ser alcançada em certo período de tempo (visão), as crenças que dão alma e eficácia às ações (valores). No processo são realizados diagnósticos do ambiente interno (forças e fraquezas) e do ambiente externo (oportunidades e ameaças), que permitem a definição de objetivos de médio e longo prazos e das estratégias adequadas para atingir esses objetivos. Definem-se, também, Planos Táticos anuais e Planos Setoriais operacionais. Elaborado e implementado o Plano Estratégico, a Instituição passa a ter um “norte” que focaliza a ação de todos os seus colaboradores. Pressupõe, igualmente, a revisão, acompanhamento e monitoramento contínuo de todo o processo.

Qual a importância de um Planejamento Estratégico ?

É impensável, hoje, vencer sem estratégia

. Trata-se de pensar antecipado, prevendo os impactos que as decisões presentes terão no futuro de médio e longo prazos. Não é projetar o passado, ou ignorá-lo, mas criar um novo futuro. Planejar estrategicamente constitui-se ainda em moderna forma de gestão, largamente consagrada no setor empresarial e utilizada pelas maiores empresas e corporações do mundo. Muitas das decisões tomadas com base na Administração Estratégica têm enormes consequências

no curto prazo e, daí, são chamadas “de longo alcance”.

Quais as vantagens de um Planejamento Estratégico ?

Ter um plano estratégico permite ao administrador pensar antecipado, antevendo dificuldades e oportunidades de êxito. Permite ao gestor do negócio melhor contornar as crises que surgirem e ampliar as vantagens que surgirem no mercado em que atua.

O Planejamento Estratégico pode ser aplicado em clubes de futebol ?

Sim. Com a transformação do negócio futebol surgiu a necessidade das organizações esportivas se adaptarem às mudanças ocorridas no mercado, adotando modernos critérios de gestão. Os autores dizem que não ter uma ESTRATÉGIA é como ser uma folha seca ao sabor dos ventos.

Planejamento Estratégico somente trata de administração e finanças ?

Não. Um plano estratégico envolve os mais diferentes setores de atuação de uma organização e empresa, definindo objetivos, estratégias e metas para todas elas. No caso de um clube de futebol, alcança o relacionamento com o torcedor, a necessidade de conquista de vitórias e títulos e a gestão da marca. Todo o planejamento tem como objetivo final o futebol, pois, especialmente por intermédio dele, o Grêmio realizará a MISSÃO.

Por que o Grêmio decidiu implantar uma gestão estratégica ?

Diante de uma grande dificuldade financeira e das mudanças exigidas pelo mercado, o Grêmio entendeu que a melhor forma de avançar para o futuro com vitórias e uma gestão moderna seria mediante a realização de um Planejamento Estratégico. Mesmo que essas dificuldades não existissem, impor-se-ía a opção pela gestão estratégica.

Outros clubes também adotaram um Plano Estratégico ?

Sim. A opção por uma gestão estratégica é tendência crescente no Brasil e no mundo entre os clubes de futebol. Clubes como Barcelona e Boca Juniors já adotaram elementos de planejamento estratégico com excelentes resultados.

O que pretende o Grêmio com um Plano Estratégico ?

Com a opção por uma gestão estratégica, o Grêmio pretende modernizar-se como clube e consolidar sua posição de liderança entre no futebol brasileiro e mundial, mediante a conquista de novos e importantes títulos.

Os resultados recentes não têm sido positivos. Como o Planejamento Estratégico pode ajudar a superar as dificuldades ?

O plano estratégico do Grêmio está em gradual implementação a partir deste ano de 2004 e os resultados ainda são dificilmente perceptíveis. Com a plena adoção dos objetivos e estratégias o Grêmio terá uma administração com mais alternativas para superar as dificuldades financeiras e, com isso, obter melhores resultados de campo.

Qual foi o prazo necessário para a elaboração do Plano Estratégico do Grêmio ?

O processo de planejamento estratégico somente pode ser realizado mediante um amplo diagnóstico das forças e fraquezas, oportunidades e ameaças ao negócio. Os trabalhos de elaboração do plano gremista foram conduzidos ao longo de 2003, estando atualmente os diversos planos tático-operacionais em desdobramento e implementação.

Quem participou do Planejamento Estratégico do Grêmio ?

Participaram do trabalho de planejamento mais de 150 conselheiros, diretores, funcionários, sócios e torcedores. Foi um trabalho apolítico que reuniu as mais diversas correntes de pensamento gremistas, buscando-se um consenso sobre os objetivos e estratégias a serem perseguidos a médio e longo prazo.

O Grêmio teve o apoio de especialistas para redigir os seu plano ?

Sim. O Grêmio reuniu os maiores especialistas em Planejamento Estratégico e gestão da qualidade do Rio Grande do Sul, com experiência nas mais importantes empresas gaúchas e brasileiras, notadamente o SENAC. Pode-se dizer que o Planejamento Estratégico do Grêmio é rigorosamente profissional.

Como foi elaborado o Plano Estratégico gremista ?

O Plano Estratégico resulta de mais de cinqüenta reuniões de uma Plenária de conselheiros, dirigentes, funcionários e torcedores que semanalmente se encontraram para oferecimento de propostas e debates. Para que a formulação dos Objetivos Estratégicos se baseasse em fatos concretos, os dirigentes e gerentes das diversas áreas do Clube expuseram a realidade atual e as ações já em andamento. Foram realizadas ainda dezenas de reuniões do grupo de coordenação do Planejamento Estratégico para a definição da rotina de trabalho e avaliação dos resultados.

Se o governo criar um programa de apoio financeiro aos clubes, possuir um Plano Estratégico importa ?

Com certeza. Recentemente, encontro que discutiu a crise do futebol brasileiro patrocinado pela Fundação Getúlio Vargas definiu que os clubes devem necessariamente ter um planejamento estratégico e fluxo de caixa de longo prazo para a obtenção de recursos externos.

Planejamento Estratégico garante conquistas e títulos ?

Há um reconhecimento geral de que o modelo de administração do Grêmio estava ultrapassado. A reformulação era e é indispensável, vital. O Clube estava sem rumo sufocado pelas dívidas e sem horizontes. O Planejamento Estratégico elaborado pela Instituição, sob orientação profissional, define, com clareza, quais os objetivos e as estratégias para a recuperação do Grêmio, prevê a utilização das ferramentas modernas de administração, passando por uma verdadeira revolução na cultura de gestão. Ao optar pela implementação do modelo de administração estratégica, em breve, o Grêmio terá uma vantagem competitiva num mercado de concorrência implacável.

O Conselho Deliberativo aprovou o Plano Estratégico do Grêmio ?

Em reunião realizada no dia 10 de setembro de 2004 o Conselho Deliberativo aprovou o Plano Estratégico sem nenhum voto contrário e uma abstenção.

O Plano Estratégico atual poderá ser modificado por futuras administrações ?

Pode e deve, pois por definição Planejamento Estratégico é participativo, flexível e envolve os diversos níveis organizacionais. O atual plano prevê atualizações periódicas, a serem realizadas por metodologia consagrada e submetidas ao Conselho Deliberativo.

É o que se chama de Governança Corporativa.

Quais outras vantagens posso obter como torcedor com um Plano Estratégico ?

Além de prever um clube moderno, o Plano Estratégico do Grêmio de 2003-2008 estabelece em seus valores e princípios o respeito ao torcedor, mediante um conjunto de ações para beneficiar o aficionado em produtos, promoções, acomodação e valorização da opinião.

Possuir um Plano Estratégico ajuda a enfrentar a crise financeira ?

Sim. O Plano Estratégico do Grêmio define como um dos seus objetivos o reequilíbrio financeiro, elencando uma série de estratégias para tornar o clube superavitário e permitir que o passivo seja administrado. Em última análise, o Clube tem de superar esta fase na qual, ao invés de a soma de talentos e competências gerenciais essenciais se voltarem para a busca de soluções concretas para o gerenciamento do futebol, terem a maior parte do tempo ocupada em superar crises financeiras de modo a manter o Clube funcionando.

A numeração dos objetivos significa alguma prioridade do nº 01 sobre o nº 08?

Não. Em absoluto. Os objetivos foram numerados de acordo a respectiva elaboração que levou em consideração a disponibilidade dos dados. Todos os objetivos têm como função facilitar o cumprimento da MISSÃO. Portanto, como o negócio do clube é o futebol, a missão é a conquista de vitórias e títulos, se houvesse uma priorização na numeração, aqueles que tratam especificamente do futebol estariam em primeiro lugar.

O Plano Estratégico do Grêmio valoriza as categorias de base ?

Inúmeras estratégias foram definidas para a valorização e aproveitamento dos jogadores formados na categoria de base, promovendo cada vez mais a formação de atletas com qualidade e que possam render recursos e vitórias ao clube.

Planejamento Estratégico define contratações ?

Não, contudo o Plano Estratégico do Grêmio determina a especialização da gestão do futebol com a utilização das ferramentas mais modernas para viabilizar contratações que permitam o cumprimento da MISSÃO. A realidade do futebol sofreu mudança radical a exigir que o Grêmio se aparelhe para agir, com eficácia, nesse novo cenário com aproveitamento máximo das oportunidades de mercado.

Costumo acompanhar os jogos do Grêmio no Olímpico e gostaria que houvesse melhoria nas acomodações. O Plano Estratégico prevê algo para atender melhor o torcedor ?

O Plano Estratégico do Grêmio contém um objetivo específico com uma série de estratégicas para a infra-estrutura patrimonial.

Como pode o Plano Estratégico qualificar e melhor remunerar os funcionários do clube ?

O Plano prevê a elaboração de uma política de recursos humanos, mediante a elaboração de plano de cargos e salários, observadas as mutações do mercado.

O Plano Estratégico vai beneficiar o torcedor do interior e de outros estados ?

Sim, pois o Plano Estratégico contempla um conjunto de ações, especialmente na área de marketing e relacionamento, destinado a valorizar os consulados e os torcedores que se encontram fora da Grande Porto Alegre.

Como fica a relação com os meios de comunicação com um Plano Estratégico ?

O Grêmio entende como extremamente importante o relacionamento com os meios de comunicação e para facilitar o acesso à informação pela imprensa e o torcedor prevê a implantação de um plano de comunicação.

O Plano Estratégico atual desconsiderou as realizações administrativas de antigas gestões ?

Entre os princípios e valores estabelecidos no Plano Estratégico está a valorização da história, preservando os avanços administrativos e valorizando as conquistas que caracterizaram gestões anteriores. A radical modernização da gestão não implica desconsideração às tradições do Grêmio que devem ser preservadas e cultuadas.

O Plano Estratégico do Grêmio contribui com a comunidade ?

Atento à crescente tendência no setor empresarial, o Grêmio pretende ampliar as suas iniciativas de responsabilidade social, sistematizando um programa específico de responsabilidade social.

Em uma gestão estratégica, o torcedor e sócio gremista é informado e ouvido sobre as atividades e decisões do clube?

O Grêmio foi o primeiro clube brasileiro a criar uma Ouvidoria e o Plano Estratégico estabelece a avaliação do trabalho do setor com indicador de número de reclamações, questionamentos e sugestões oferecidos pela torcida. Prevê ainda pesquisas de satisfação, outra ferramenta indispensável para conhecer a vontade e o sentimento do seu cliente.

Muito se fala na dependência dos clubes brasileiros das receitas de televisão. Como o Plano Estratégico pretende superar esta dependência ?

O Plano Estratégico define como estratégia reduzir esta dependência a cada ano com o aumento de outras receitas publicitárias e de comercialização.

Os anunciantes e patrocinadores podem ser beneficiados pelo Planejamento Estratégico ?

Com uma política moderna a ampla de gestão de marca nos mercados interno e externo, os parceiros do Grêmio tendem cada vez mais a obter um retorno maior dos seus investimentos.